Simples Assim


“É melhor ser alegre que ser triste , alegria é a melhor coisa que existe”

Eu sempre procuro estar muito atenta a qualidade de vida que levo. Acho essencial manter o bom humor e procurar motivos para tornar a vida cada dia melhor. As dificuldades existem, sim, e tem dias que parece que se multiplicam. O que fazer então ? Entregar os pontos e desistir de viver a vida que recebemos de presente todos os dias ? Ou lutar, usar as armas que dispomos e tentar brincar do “Jogo do Contente” da Polyana ? Fico com a segunda opção, pois “é melhor ser alegre que ser triste , alegria é a melhor coisa que existe, é assim como a luz no coração”, como já disse o sábio Vinicius de Moraes.
Pensando assim sempre estou procurando dicas, leituras, práticas que me levem a um estilo de vida mais leve, mais feliz. Ontem li na revista “Cláudia” edição de maio, um texto de Melissa Diniz e Márcia Kedouk muito interessante e pensei logo em partilhar com vocês.
O título era: “As 20 perguntas do poder pessoal”. Não vou colocar todas, mas somente algumas. Como por exemplo, quando elas dizem que “ser otimista é uma escolha, praticamente um voto que se renova a cada dia”.
Então, escolha ser feliz.
1 – Onde está a felicidade ?
“Tem gente que está sempre correndo e não vê os instantes de plenitude da vida”, diz a monja Coen, fundadora da comunidade budista em São Paulo. “Estar viva, sentir o cheiro da terra depois da chuva, ver o por do sol, ouvir o som dos pássaros – tudo isso, traz um enorme contentamento. Quando estamos despertas, vivemos mais intensamente e percebemos a beleza até mesmo na tristeza, pois sabemos que logo vai passar”.
2 – Será que virei uma eterna reclamona ?
O chefe não reconhece seu talento, o marido poderia ajudar mais, o trânsito não colabora…Parece inevitável ficar de mal com o mundo- é o que a maioria faz. Só que às vezes juntar-se ao senso comum equivale a violentar sua essência. Digamos que você ama seu trabalho, mas conviva com pessoas que perderam o brilho no olhar. Sem perceber passa a agir como elas e a reclamar de tudo em vez de tentar mudar. Ou então liga o piloto automático e age como se os homens fossem todos iguais…Procure refletir: ser otimista é uma escolha, praticamente um voto que se renova a cada dia.
3 –Eu ajudo os outros ?
Para a monja Coen, os seres humanos estão em rede e todas as nossas atitudes,mais cedo ou mais tarde, reverberam em outra pessoa. “A vida se modifica quando fazemos o nosso melhor”. Toda boa ação tem uma boa reação. Por isso, por mais simples que seja a contribuição, ela tem, sim, valor. Afinal um parafuso em uma engrenagem enorme é peça fundamental para fazer tudo girar sem desmontar.

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Adicione esse tempero

” Cozinhar é o tipo de coisa que exige um pouco de paixão e ilusão.”

Nina Horta

Facebook

Publicidade

Pinterest

Google Plus

Categorias