Simples Assim


O que está sobrando na sua geladeira?

Uma querida amiga, a Zezé, já conhecida de vocês, pois é uma das harmoniosas, além de ter nos presenteado com a maravilhosa receita do seu inesquecível bolo de maracujá, me enviou esse texto que achei muito útil para todos nós.Vale a pena ler, afinal,  “quem decide sobre os ingredientes não é o cozinheiro, mas sim, a geladeira, a despensa e o quintal”.E, como estamos em tempo de consumo consciente, uma reflexão nesse sentido é muito oportuna.
Como o texto é um pouco extenso, vou colocar somente alguns trechos. Espero que gostem..E no final, ainda coloco uns links com receitas feitas com sobras.
Cláudio Ruas
Desde criança sempre soube que deixar comida no prato era crime. Jogar alimento fora, seja o que sobrou no prato ou que sobrou na geladeira, é um dos grandes pecados que se pode cometer e minha família sempre soube disso. Aproveitar comida que vai pro lixo, além de lógico e sustentável, muitas vezes ainda culmina com um prato mais rico e saboroso.
(…)
Infinitos são os exemplos de aproveitamento. Então vou tentar falar de alguns, começando pelos clássicos mexidão e farofa, bem brasileiros e “independentes”: quem decide sobre os ingredientes não é o cozinheiro, mas sim, a geladeira, a despensa e o quintal. E é aí que costuma sair coisa boa e surpreendente, como a farofa de resto de chouriço assado com banana caturra e pimenta dedo-de-moça (…)
Os cubinhos de caldo de galinha, carne, peixe e legumes são práticos e muito usados, mas experimente de vez em quando fazer o caldo você mesmo, com as carcaças, aparas, ossos e restos de legumes que tiver. É muito superior e o preparo é simples. Portanto, além de um resultado melhor você ainda economiza e extrai ao máximo aquilo que a natureza te deu, o que geralmente é feito em um restaurante organizado, seja simples ou chique.
Imaginem só o tanto de coisa gostosa que dá pra fazer com o frango ao molho pardo que sobrou do almoço, já desfiando no fundo da panela com aquele caldo encorpado: risoto, macarrão, tortilha, estrogonofe, pastel, bolinho de arroz dormido e por aí vai. Até o angu que sobrou, se ao invés de ir pra gaiola do passarinho for amassado com o garfo e levado ao fogo com leite, manteiga e queijo ralado, fica ótimo.
Os legumes, então, são mestres em serem esquecidos nas geladeiras e nas hortas, mesmo com a facilidade de se fazer uma sopa, um purê, ou um tabuleiro assado com bastante azeite. Assim como as frutas, que viram salada, compota, chutney (geléia) ou suco mesmo. É triste ver uma família na roça gastando dinheiro pra tomar um refrigerante ou um suco artificial enquanto as frutas se perdem nos pomares, pro delírio das maritacas.
 Outro lado positivo de cozinhar com o que se tem é o exercício da criatividade e do improviso, importantíssimos na gastronomia. Tenha sempre uma receita à mão para se orientar, mas procure não ficar muito preso a ela e não tenha medo. Errar na cozinha é normal até para os grandes mestres. E ensina muito.
Por fim, confesso que tem hora que pedir uma pizza pelo telefone é a melhor coisa do mundo, mas temos que ter cuidado com essa comodidade dos dias de hoje, que sai caro tanto pra saúde e pro bolso, como pro paladar e pro bom gosto.
E hoje, tá sobrando o quê na sua geladeira?
Quem quiser ler o texto na íntegra é só clicar aqui. 
Receitas Simples Assim com aproveitamentos:

  1. Oi Lylia, adorei o post de hoje!
    Aqui em casa as coisas funcionam com muito reaproveitamento. Os legumes esquecidos na geladeira viram recheio de omelete, as sobras de arroz viram arroz chinês, com ovo, presunto e legumes picadinhos, as sementes dos tomates (quando a receita pede tomate sem sementes) vão se acumulando no congelador, até um dia virarem molho de tomate, junto com tomates de verdade, e assim por diante. Mas prefiro evitar as sobras, comprando somente os ingredientes que eu vou usar nas receitas que programo para a semana.
    Também acho uma pena (quase um crime!) pessoas que trocam suco de frutas naturais por refrigerantes ou suco de frutas industrializado.
    Espero que mais pessoas leiam esta mensagem e parem com o desperdício e o consumo desenfreado.
    Beijo

  2. Oi Lylia, muito legal esse texto, é sempre muito importante nos lembrarmos que jogar fora alimentos é mesmo um crime. Eu sou totalmente a favor do aproveitamento e muitas vezes é surpreendente como o prato que surge a partir de uma sobra, pode ser ainda melhor que o original !! Muito obrigada por compartilhar informações tão preciosas!!

    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Adicione esse tempero

” Cozinhar é o tipo de coisa que exige um pouco de paixão e ilusão.”

Nina Horta

Facebook

Publicidade

Pinterest

Google Plus

Categorias