Simples Assim


Frango com laranja, mel e mostarda

frango com laranja, mel e mostarda
Tem receitas que, de tão simples, a gente duvida que possam ser boa. A que trago hoje é um exemplo. Um franguinho que ganha um sabor todo especial com essa mistura de laranja, mel e mostarda. Uma receita que veio para ficar e deixar o almoço de cada dia ainda mais gostoso.

Hoje não estou com vontade de conversar. Não estranhe se o Simples Assim está meio sem cor. Ontem perdi uma grande amiga. Viúva de outro grande amigo. Daquelas incondicionais, que estão junto da gente para o que der e ver, que não escolhem dia nem hora para estar conosco, não importa se estamos tristes ou alegres, a amizade é a mesma. Fiel, não nos abandona nunca, mesmo que muita vezes, nem notemos sua presença amiga ao nosso lado.  Se estamos com problemas, tacitamente, se põe ao nosso lado  e em silencio parece nos dizer: “ vai dar tudo certo”. E, como mágica, nos sentimos melhor.

Agora sem essa presença carinhosa, sincera e amiga o que faço? Minha querida amiga Gabi, minha amiga peluda e de quatro patas, que esteve  ao meu lado nos últimos 12 anos foi embora. Estou de luto. Mas, como sempre estou pregando a fortaleza, o bom humor,  a superação , a alegria, não quero falar sobre isso, nem deixar o Simples Assim sem novidades. Mas, logo, logo estarei melhor. A Gabi , com certeza, não gostaria de me ver assim. Vai passar. Mas, hoje, deixa eu desabafar e dividir um pouco da minha dor  com você Não está sendo fácil.

Obrigada pelo seu carinho. Por hoje é só. Sexta eu volto. Com certeza melhor, mas , para sempre com um grande vazio na minha vida.

Adeus, minha Gabi! Você sabe o quanto eu lhe amava.
( Quem tem esses animaizinhos/amigos vão entender o que estou escrevendo)
Frango com Laranja, mel e mostarda
Ingredientes:
  • 500 g de file de frango cortado em cubos
  • sal à gosto
  • óleo de gergelim torrado ( 2 colheres de sopa) /mas pode usar azeite de oliva, caso não tenha o óleo de gergelim
  • Pimenta branca moída à gosto
  • 1 cebola cortada em rodelas
  • 3 dentes de alho esmagados
  • 1 xícara de suco de laranja
  • 1/2 xícara de vinho branco seco
  • gengibre ralado ( 1 colherinha)
  • 2 colheres ( sopa) de mel
  • 2 colheres ( sopa) molho de soja
  • 2 colheres ( sopa) mostarda
  • 1 caixinha de creme de leite Mococa
Como fazer:
  • Tempere o frango com alho, pimenta e sal
  • Em uma panela, fiz numa Wok, coloque o óleo de gergelim e doure os pedacinhos de frango.
  • Depois de dourados, retire da panela e acrescente um pouco de azeite de oliva ( 2 colheres de sopa) e doure a cebola e o alho.
  • Depois de dourados, acrescente o suco de laranja,o mel,  tirinhas de 1 laranja, o molho de soja e a mostarda.
  • Coloque os frangos, misture e deixe o melhor apurar.
  • Quando for servir, acrescente 1 caixinha de creme de leite e cebolinha picada.
  • Sirva com arroz branco.

 

  1. Eu entendo muito bem o seu sentimento. Ontem desde que soube do ocorrido fiquei em luto. A Gabi era única! Além de ser linda e muito dócil. Sem dúvida deixa saudades para todos que conviviam com ela. Agora ela descansou. Um sincero e forte abraço pra vc! Bjs carinhosos!!!

  2. Eu imagino minha querida amiga Lylia o tamanho da sua dor com a partida da sua amiga de quatro patas, esses bichinhos são, na realidade, anjos, que nos protegem, que nos tem amor amor incondional, são nossos companheiros, que vêm ao muno somente com o intuito de nós alegrar! Sei que você nunca a esquecerá, e o momentos alegres junto a ela vc terá para sempre guardados em seu peito! Sinta-se abraçada agora, conheço bem essa tristeza pela qual vc está passando agora. Adorei a receita do frango, ele ficou com um aspecto formidável e levo a receita cmg! Beijinhos carinhosos

  3. Lylia querida amiga, sinto muito pela Gabi, esses animaizinhos ao meu ver são pequenos anjinhos mandados por Deus, para nos fazer feliz em momentos alegres e tristes. É uma pena que duram tão pouquinho, mas a fidelidade vinda deles e o amor puro e incondicional que sentem pela gente não tem preço. Já perdi muitos amiguinhos peludos e cada um deles me proporcionou muitas alegrias, e por cada um, chorei e sofri muito. A Gabi com certeza está lá no céu correndo com outros amiguinhos peludos, felizes, sem dores, e talvez com asinhas. São mesmo abençoados. Seu franguinho ficou um espetáculo, muito bem temperado, e muito saboroso. Adorei. Beijinhos

  4. Ôh Lylia!!!

    Meus sentimentos querida.

    Sei bem como é essa dor.

    Realmente perdemos alguém da família.
    Esses bichinhos tem o dom de cativar o nosso coração e tornarmos pessoas melhores com a presença deles.

    12 anos é uma vida.
    Tenho certeza que a Gabi foi muito bem cuidada e amada até na velhice.

    Devia ser muito feliz na sua casa.

    É uma dor de um luto mesmo, mas espero que vc fique bem.

    Toda vez que lá em casa falece uma cachorrinha, é um chororô.

    A última, Tainá, ficou tão ruinzinha que nos últimos dias ela ficava deitada na beira da cama da minha mãe com soro e a gente dormindo no chão, tomando conta dela.

    É muito amor!

    E sei que a Gabi tbém recebeu esse amor em troca da felicidade que ela te proporcionou durante esses 12 anos.

    Hoje temos 7 cahorrinhas (muito, né?), mas uma deu cria e não conseguimos nos desfazer daquelas fofurinhas….kkkk

    E a alegria reina novamente em casa.

    Nunca vamos esquecer a Tainá.
    Muitas vezes falamos nela, mas hoje é menos dolorido e mais tranquilo.

    Vai acontecer isso com vc tbém.

    Que vc se recupere rápido e que o sentimento de tristeza se transforme somente em saudade e lembranças de uma tempo bom, mas com alegria e gratidão a Deus por ter te proporcionado conviver com uma cadelinha tão especial e tão companheira como a Gabi.

    Que o bendito Espírito Santo conforte seu coração e de sua família.

    Um gde beijo
    Bela

  5. Puxa, sei muito bem como estás te sentindo e sei da falta que a Gabi te fará! Nos apegamos a essas amiguinhas e depois sofremos na hora da perda! Fica bem! Pena isso,não? Eu perdi uma CUCA com 15 anos. Jurei nunca mais querer outra. Hoje estou com a CUCA II, que já está velhinha, com 12 anos e morremos de medo d= novamente… beijos, chica

  6. Sinto muito pela Gabi Lylia querida, sei bem como é sentir essa dor, eu tinha uma gatinha chamada Jade, com 11 anos de convivência ela nos deixou, esse amor a gente nunca esquece com o tempo virá uma linda lembrança dentro do nosso coração, hoje adotei duas gatinhas Mia e Nina, e novamente o amor por mais um animalzinho vem crescendo, é um ciclo, vai demorar um pouquinho essa tristeza mais vai passar, bjs e uma boa tarde, Ana ♥…

  7. Ô, Lylia, sinto muito por sua perda. Tive duas cachorrinhas, uma que partiu aos 16 anos, outra aos 12, e agora há mais uma cadela vovozinha na minha vida, beirando os 15 anos. O que me conforta é saber que os dias que compartilhamos foram muito bem vividos e que, ao final de tudo, elas foram muito felizes. Ai, acho que essa é a única tristeza que esses companheirinhos peludos nos dão – a partida sempre prematura (pelo menos, para os nossos corações, que nada entendem de expectativa de vida canina). Fique bem, querida. Que a dor aguda passe e dê espaço para uma saudade bonita. Beijos!

  8. Sinto muitíssimo, Lylia. Tenho meus filhos pets, e estou passando por um aperreio com um deles, no momento. O bichinho sofre e eu sofro junto. Nem consigo dimensionar a dor de uma perda dessa. Que o teu pesar diminua com o tempo. A saudade será eterna.
    Vou copiar a receita.

    bjs

  9. Lylia querida, chorei com suas palavras emocionadas…Esses bichinhos em tão pouco tempo nos dão uma aula de como se amar incondicionalmente, coisa que talvez levemos a vida inteira e ainda não aprendemos… Mesmo sabendo que um dia sentirei essa dor, adotei a Fridoca e ela já me dá demonstrações diárias desse amor e companheirismo e já não me imagino sem ela… mas força, Lylia, essa é a vida… A Gabi estará olhando por ti lá do céu canino 🙂

  10. Oi, Lylia!
    Ah, poxa… Ontem mesmo estávamos conversando em casa sobre a alegria que nossos amiguinhos nos dão e também por isso a separação é tão sentida. Eles nunca deveriam morrer, mas sabe, eles são tão bonzinhos que quando morrem vão para o céu e ficam de lá rindo da nossa pataquaras, das nossas mesmices e besteiras. Bom mesmo é olhar a vida através dos olhos de um cão e aprendemos muito com eles. A sua Gabi e o Bigão jamais serão esquecidos, mas serão sempre lembrados com alegria.
    Hum… Já fiz frango com mel, laranja e gengibre. Vou testar com a mostarda!
    Não fique triste…
    Beijus,

  11. Oi Lylia!
    Sinto muito pela Gabi, mas com certeza o céu ganhou mais uma estrelinha e vc mais um anjinho p/te guardar.
    Te entendo perfeitamente e sei que esses peludinhos se alojam no nosso coração sem pedir licença e de repente passam a ser mais um membro de nossa família.
    Bjsssss amiga e que Deus conforte teu coraçãozinho

  12. Oi Lylia, não precisa justificar, permita-se viver o luto de sua querida amiga. Os nossos animais de estimação são como membros da família. Não se cobre pressa para isso. Os sentimentos não vividos ficam congelados em nós e depois se transformam em doenças…
    Sinto muitíssimo por sua perda, também tenho minhas duas filhas de 4 patas e não sei o que faria sem elas.
    Bjs

  13. É mesmo uma pena que amigos tão fiéis e incondicionais tenham que nos abandonar tão cedo…Já passei por isso e sei o quanto dói… e a falta da companhia de nosso peludinho é sufocante…mas Deus vai nos confortando a cada dia, até podermos nos lembrar deles com alegria no coração e agradecer tudo que passamos juntos!

  14. Queridas Isabel, Cristina, Cinthya, Rosângela, JOsy, Isabela, Chica, Ana, Letrícia, Rosinha, Lia, Carla, Luma, Sandra, Dinha, Cláudia, Lili, Irene, Lenir, Cristiane e Angela
    Muito obrigada pelas mensagens de carinho.Podem saber que elas amenizaram minha dor.
    Sobre o mel na receita, como a Lenir perguntou, ele entra no momento que se coloca o suco de laranja.
    Bj e, mais uma vez, obrigada,
    Lylia

  15. Querida amiga
    Chorei ao ler o teu post e imagino a tua dor!
    Antes de conhecer o meu marido ele também tinha perdido o seu grande amigo de quatro patas e após 10 anos ele ainda sofre.
    E' só o tempo mesmo para nos consolar, mas deixo o meu abraço bem apertado e cheio de muito amor para você.
    Léia

  16. Lylia,
    Difícil uma perda como essa. Aqui em casa perdemos o Bob há 2 anos e parece que foi ontem. Um companheiro assim, incondicional, carinhoso e tão maravilhosos é para sempre, mesmo quando se vai. Fique com Deus! Um beijo no coração.
    Silmara Aldrighi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Queremos ouvir você!

Novidades!

Facebook

Publicidade

Instagram

Google Plus

Adicione esse tempero

“Cozinhar com sabor são delícias compartilhadas com amor !”

Aimara Shindler

Categorias