Simples Assim

Dia do nhoque com o melhor nhoque do mundo

Hoje, dia 29, celebramos o nhoque da sorte.Uma tradição italiana que nós, brasleiros, adotamos e usamos como uma “desculpa” para degustar esse delicioso prato.São muitas as receitas que existem por aí, eu mesma já provei várias, mas tem uma – a melhor – que tenho certeza que vocês não conhecem. A da minha sogra. Um nhoque macio, leve, com um molho , também feito por ela que completa essa maravilha dos deuses. E, é com muita alegria que trago os “segredos” dessa massa para que vocês também tenham o privilégio de experimentá-la.
Para minha sorte, minha sogra estava aqui nesses dias e tive a graça cozinhar com ela e acompanhar todo o passo a passo : tanto do nhoque, como o do molho.Foram muitas as lições, como o mise en place e a atenção em todos os detalhes.Mas o importante mesmo e a maior das lições foi ver uma senhora de 86 anos ativa na cozinha e mostrando que cozinhar é realmente um ato de amor.
Obrigada, dona Jandyra, por todo o seu carinho traduzido na sua impecável cozinha.
E, é com alegria que partilho com vocês o melhor nhoque do mundo
Com a palavra, a dona Jandyra;

Nhoque da Dona Jandyra
Ingredientes para 6 pessoas “famintas”:

  • 2 kg de batatas
  • 3 gemas
  • noz moscada ralada ( 1 colher de sopa)
  • para cada quilo de batata 1 colher bem cheia de manteiga
  • farinha de trigo – mais ou menos 1 kg

Como fazer:
Cozinha-se as batatas ,já descascadas, na água com sal.

Em uma tábua ou balcão coloca-se uma parte da farinha de trigo ( uns 400 g.), por cima coloca-se as batatas amassadas e os  demais ingrediente, um a um.

Vá amassando até soltar das mãos.

Depois faz os rolinhos e corta no formato desejado.

Coloque pequenas quantidades na água fervente com sal e quando  forem subindo é porque estão bons.
Retire com a escumadeira e coloque em uma peneira para escorrer a água.
Sirva com um molho vermelho, caseiro, com carne assada…e muito queijo parmesão ralado. Mas este é assunto para outra postagem.

Esse foi um dos pirex.Renderam dois.

Outras massas Simples Assim:
Polpettone assado e recheado
Penne ao pesto
Macarrão de 15 minutos

  1. Que maravilha Lylia e é mesmo um privilégio aprender com quem tem toda a sabedoria e experiência e que idade fantástica a da D. Jandyra!
    Parabéns ás duas cozinheiras de serviço, pois este prato tem um aspecto dos Deuses e o gnocchi quer-se como o descreves. Leve como uma pena!
    Um beijinho,
    Lia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Facebook

Instagram

Google Plus

Adicione esse tempero

"Cozinha é um grande laboratório de experiências e um lugar onde todos se divertem, basta perder o medo de arriscar, ousar, brincar. Palavra de Bruxa!"

Sandra Reis

Categorias