Simples Assim


10 dicas para assar o peru do Natal – Terça das dicas

peru-de-natalFalou em ceia de Natal a gente já lembra do tradicional peru. É ou não é? Conheço muita gente que desistiu de fazê-lo, pois apesar de seguir uma receita, não consegue deixá-lo suculento, macio e gostoso.

Se você se inclui entre uma dessas pessoas, preste atenção nas dicas que trago hoje, pois ela vai deixar seu peru de Natal mais gostoso do que nunca.

1 – Para descongelar:

Na geladeira
Descongelar o peru lentamente na geladeira é, de longe, o método mais seguro e fácil, mas leva tempo. Deixe-o em uma panela (ou em um refratário, com uma grade, se possível) dentro da geladeira por alguns dias (são 24 horas para cada 2,5kg de peru, em média) até que ele todo esteja descongelado.

Descongelamento rápido
Se o tempo for curto, você pode iniciar o processo mergulhando o peru, ainda na embalagem, em um recipiente com água, trocando a água a cada 30 minutos (em média uma hora para cada quilo de peru). Verifique o peru a cada troca. Quando descongelada, a carne do peito estará macia, as coxas vão mover-se facilmente e o interior não deverá ter mais cristais de gelo. Guarde-o na geladeira se não for preparar imediatamente.

Assando o peru:

1) Preaqueça o forno por trinta minutos a uma hora, no máximo, em 230°C. Enquanto isso, remova o peru da embalagem e retire o saquinho com os miúdos do seu interior.
Coloque o tempero de sua preferência e cubra com fatias de bacon para ficar bem macio. Ponha em um refratário acima do forno, com o peito virado para cima. Essa posição ajuda a carne a cozinhar mais rápido e mais uniformemente, além disso, nesse período em que o forno aquece, a temperatura ambiente já ajuda a pele secar mais rápido para, depois, ficar dourada e crocante.
peru-cru
2) Coloque a grade na parte inferior do forno. Tempere o peru ao seu modo. Aqui eu ensinei uma receita de tempero que sempre faço. Recheie o peru com farofa ou outro complemento de sua preferência. feche o pescoço com um palito de dente e amarre as coxas para segurar o recheio. Assar o peru sem recheio e de coxas soltas, além de mais simples faz com que a carne cozinhe uniformemente.

3) Para completar, acrescente duas xícaras de caldo de galinha misturadas com 1 de ou vinho branco seco no refratário.

4) Leve o peru ao forno e diminua para 175°C. Não esqueça de assá-lo com o peito para cima. Cubra o peru com papel alumínio até o final do cozimento se ele começar a ficar muito bronzeado.

5) A regra de ouro para assá-lo é de 28 minutos por quilo. No entanto, o peru sem recheio pode assar mais rápido. Por isso, planeje o seu despertador para 28 minutos, mas comece a verificar o cozimento na metade do tempo programado, observando o quão rápido ele está assando.

6) A cada 45 minutos, retire o peru e feche a porta do forno (não deixe que o calor saia!). Incline levemente o refratário, recolha o caldo com uma colher e regue o peru. Este processo hidrata a superfície do peru e retarda o processo, garantindo o melhor cozimento, igualando-as com as coxas. Ao final, você pode passar um pouco de manteiga ou óleo sobre o peru. Isso ajuda a deixar a pele crocante e dourada.

7) Com um termômetro de carne (se tiver um), verifique a temperatura do peru na metade to tempo estimado. Confira em três lugares: peito, coxa e interior. Em todos os casos, a carne deve estar com, pelo menos, 75°C quando o peru estiver terminando de assar. Caso contrário, volte com ele ao forno por mais 20 minutos aproximadamente. Proteja o peito com papel laminado, se necessário.

8) Recolha o caldo e reserve — ele poderá ser utilizado para fazer um molho. Em seguida, retire o peru do refratário e coloque-o em uma tábua (ou outro suporte) para corte. Cubra com papel alumínio e deixe descansar por, pelo menos, 30 minutos. Isto dá tempo para a carne se firmar e os sumos serem reabsorvidos, tornando-o mais fácil de cortar e garantindo um sabor mais suculento.

9) Arrume o peru da mesma forma que você arrumaria um frango. Retire as asas, em seguida as coxas e a carne do peito. Em seguida, separe as coxas das sobrecoxas e fatie o peito.
peru-assado
10) Uma dica final!

Não se esqueça de guardar o restante do peru na geladeira, pois a carne precisa ser refrigerada dentro de duas horas. Depois disso, o risco do desenvolvimento de bactérias aumenta muito!

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Adicione esse tempero

” O cozinheiro é um artista que vê no ingrediente uma tela em branco.Nos temperos as tintas e então com sua alma criativa mescla textura, formas e sabores, fazendo do prato de comida a mais pura obra de arte.”

Marina de Carvalho Mendes

Facebook

Publicidade

Instagram

Google Plus

Categorias