Simples Assim


pizza caseiraEu adoro pizza. E caseira, melhor ainda. Sempre quis ter um forninho à lenha aqui em casa, mas fui deixando p’rá depois e até hoje o tal forninho não saiu. Mesmo assim sempre fiz minhas pizzas aqui em casa no fogão tradicional mesmo, mas confesso, que nunca consegui que ficasse crocante, como gosto.

Até que descobri o segredo para que isso acontecesse. Tão simples e eu não sabia…Você quer saber? Então leia até o final dessa receita para descobrir, também, esse truque.. Mas se você preferir mais macia é só não seguir as instruções.

Por falar em pizza, no último Momento Simples Assim com o Ateliê de Gastronomia , eu e a Fátima Nunes ensinamos a fazer uma pizza de liquidifcador, mais fácil de fazer que essa e que não fica crocante. Se você assim que você preferir dá uma olhadinha nos arquivos do facebook do Simples Assim. 
Você ainda não sabe o que é o Momento Simples Assim com o Ateliê de Gastronomia? Pois  fique de olho que todas às quintas, a partir das 18 horas eu e a Fátima fazemos um live no facebook com uma receitinha inédita e simples assim . Fique atento que amanhã é dia.

Pizza caseira crocante – receita daqui
pizza-do-altoIngredientes
  • 500g de farinha de trigo
  • 250g de água (morna)
  • 15g de fermento biológico
  • 1 colher de chá de açucar refinado
  • 1 colher de chá de sal
  • 50ml de óleo de milho ( eu usei azeite de oliva)
Como fazer:
Passo 1
  • Coloque o fermento em uma tigela com o açúcar.
  • Acrescente a água e mexa até dissolver.
  • Deixe descansar por 5 minutos e então adicione o óleo à mistura.
Passo 2
  • Misture bem o sal na farinha. É importante evitar o contado direto do sal com o fermento, isso porque o sal é fungicida, em grande concentração ele mata o fermento.
  • Aos poucos adicione a farinha com sal à mistura de fermento e açúcar ao mesmo tempo em que mexe com as mãos.
  • Comece a trabalhar a massa até que fique com a superfície lisa e não grude mais nas mãos.
  • Adicione um pouco mais de farinha se necessário (1 colher de sopa por vez).
Passo 3
  • Leve-a para uma superfície lisa e enfarinhada e trabalhe a massa por cerca de 8 minutos.
  • Cubra a massa com um pano úmido e deixe crescer por 1 hora.
Passo 4
  • Depois de 1 hora a massa deve ter dobrado de tamanho, caso ainda esteja pequena deixe por mais 30 minutos.
  • Depois disso abra a massa com um rolo

Dicas do  blog Casal na Cozinha

Para a pizza ficar crocante:

pizza

  • Não interessa se é à lenha, gás ou elétrico, o importante é que seja quente, muito quente. Estamos falando de algo em torno dos 450° no caso de um forno à lenha! Para que se tenha uma ideia de como é quente, o forno caseiro padrão normalmente marca 280° como temperatura máxima, mas na prática dificilmente chega a 250°. Já um forno elétrico industrial, aquele usado nas pizzarias de praças de alimentação, consegue atingir perto de 350°.
  • Por que assar em alta temperatura é fundamental? Porque a 450° a pizza precisa de apenas 3 ou 4 minutos para assar. Este tempo não é suficiente para a temperatura ficar homogênea em toda a massa. Desta forma ela fica crocante por fora ao mesmo tempo em que preserva alguma umidade no interior. Praticamente o mesmo acontece com os demais ingredientes.
  • Já em uma pizza assada a 200° (forno convencional) o que acontece é um verdadeiro desastre. Como a pizza precisa de 15 a 20 minutos para assar, toda a massa acaba atingindo essa temperatura (não só a parte exterior) e tudo começa a perder umidade. Com os demais ingredientes acontece o mesmo, a água do interior começa a migrar do centro para as bordas, porém, como os ingredientes das pizzas normalmente possuem muita água (queijo, azeitonas, cebola, etc) os 20 minutos assando não são suficientes para secá-los. O que acontece é que boa parte da água fica “empoçada” sobre a sua pizza !
  • Por fim ainda existe uma discussão sobre trabalhar muito ou pouco a massa e se devemos ou não abri-la com um rolo. Sobre trabalhar a massa a resposta é simples: SIM. Quando mais trabalhada mais “ativaremos” o glúten e mais elástica ficará a massa. Já sobre usar ou não o rolo, a resposta é simples: se você, assim como eu, não domina a arte circense de abrir a massa com as mãos, fazer o que?! O jeito é usar o bom e velho rolo de massa.
  • Agora que você já entendeu a importância da temperatura para se assar uma pizza, vamos ver alguns truques para chegar o mais próximo possível dos resultados entregue por um forno à lenha:
  • Esquente bem o forno. Ligue o forno, elétrico ou a gás na potência máxima e deixe assim por 30 ou 40 minutos. Queremos paredes, teto, porta, vidro e tudo mais bem quente. Isso porque quando você abrir a porta para colocar a pizza todo o calor concentrado no forno será perdido e precisa ser recuperado o mais rápido possível.
    Use uma pedra refratária. Isso é fundamental para manter o calor e assar a pizza mais rápido. Se não tiver uma pedra refratária use uma chapa de ferro, até mesmo tijolos de barro no fundo do forno servem.
    Se não estiver usando uma pedra refratária, coloque a pizza na parte inferior. Se estiver usando uma o melhor é colocar o mais alto possível. Mantenha a temperatura no máximo.
    Se o seu forno tiver queimador (ou resistência) superior deixe-o ligado no máximo.
    Se tudo der certo a sua massa estará assada em 7 ou 8 minutos e o queijo bem derretido. Boa sorte!
Minhas observações:
  • Depois dos 40 minutos, eu levei somente a massa para assar cerca de 8 minutos, depois tirei e cobri com molho de tomate, queijo muçarela ralado, dentes de alho fritos, cebola em rodelas finas, calabresa , azeitona e polvilhei orégano
    pizza-oregano
  • Levei ao forno mais uma vez só para derreter o queijo. Dessa vez abaixei o fogo e deixei uns 4 minutinhos.
  • Ao tirar coloquei manjericão fresco.
    Simples Assim

  1. Querida, acredita que nunca fiz pizza caseira? Já não é de hoje que venho ensaiando e tentando tomar coragem para fazer… tua receita táo bem detalhada e com tantas dicas, me animou bastante! 🙂
    Vou experimentar, com certeza… Albertinho vai amar trabalhar a massa!
    Bjo grande,
    Mari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Queremos ouvir você!

Novidades!

Facebook

Publicidade

Instagram

Google Plus

Adicione esse tempero

“Cozinhar com sabor são delícias compartilhadas com amor !”

Aimara Shindler

Categorias