Simples Assim


Sou encantada com a cultura espanhola , e agora que estou tendo a oportunidade de conhecer melhor Santo Inácio de Loyola, a curiosidade ficou ainda maior por conhecer as tradições da Espanha.
Já escrevi aqui sobre o filme  ” O Caminho” que fala sobre o Caminho de Santiago de Compostela. Depois fiz a famosa Torta de Santiago.Agora chegou a vez da Paella..Uma comida típica da gastronomia espanhola e que tem as suas raízes na comunidade de Valência., onde surgiu nos séculos XV e XVI.
Esse ano, no Dia dos Pais, nossos amigos Begoña e Zé Luiz, descendentes de espanhóis, fizeram um almoço com uma autêntica Paella espanhola.Fiz questão de fotografar todas as etapas do processo, entre um gole de vinho e outro. E, vou confessar: nunca comi uma Paella tão deliciosa. Parabéns a minha amiga Begoña que caprichou na receita.
Vejam o passo a passo da receita.
Primeiro ela separa os ingredientes já temperados e preparados.
As quantidades são para 30  pessoas
1- 3 kg de de camarões temperados com alho, sal e pimenta

2 –  1 1/2 de costelinhas de Porco refogadas em bastante cebola, alho e óleo.Depois ir jogando água aos poucos até  cozinhar

3 – 3 kg de lulas refogadas no azeite, alho, cebola e conhaque.Ao final colocar salsinha

4 -2 kg de mexilhões com a casca,mas bem lavados com água e sal até tirar toda a areia.

5 –  2 kg de mexilhões sem casca

7 – 2 lagostas cozidas para enfeitar

8 -2 kg de vôngoles sem casca e 1 kg com casca

9 – O caldo das cascas e cabeça dos camarões, temperado com alho e folha de louro

10 – 1 .frango refogado com cebola, alho e colocando um pouco de água a medida que vai cozinhando.

10 – 1 kg de camarões maiores para enfeitar

11 –  Azeite, salsa , pimentão amarelo e açafrão espanhol

 Depois de tudo separado chegou a hora então de juntar todos os ingredientes.É só seguir direitinho as indicações da Carmen, a mãe da Begoña, uma espanhola muito querida e que faz delícias na cozinha.Ela me deu todas as dicas para fazer uma autêntica paella espanhola.Segundo ela, o ideal é que os ingredientes sejam todos preparados na véspera para que no dia o trabalho seja bem menor.
1 – Primeiro refoga os camarões com bastante azeite e alho picado:
2 – O azeite, então, vai ficar com o sabor do camarão e é nele que você vai acrescentando os outros ingredientes, nessa ordem: vôngole, lula, frango, costelinhas.
3 – Depois de tudo misturado e com aquele gostinho especial ir jogando o arroz.Segundo a Carmen, 1 xícara de café para cada pessoa.
4 – Colocar então o caldo dos camarões de forma qe cubra toda a paellera.
5- Enquanto ele cozinha vá colocando ervilhas frescas e arrumando os ingredientes já no formato que vai ficar: camarões, mexilhões, pimentão vermelho e amarelo cozidos, sem cascas e picados;
6 – Outra dica da Carmen : quando furar o pimentão colocar a água que sai no arroz.Fica uma delícia.
7 – E o resultado não poderia ser melhor.
Simples Assim!
Obrigada a Carmen e a Begoña que me ensinaram essa delícia.
Outras delícias do mar que já passaram por aqui:
                                                                                   (Lylia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Adicione esse tempero

” O cozinheiro é um artista que vê no ingrediente uma tela em branco.Nos temperos as tintas e então com sua alma criativa mescla textura, formas e sabores, fazendo do prato de comida a mais pura obra de arte.”

Marina de Carvalho Mendes

Facebook

Publicidade

Instagram

Google Plus

Categorias