Simples Assim


matambre recheado

Você já comeu matambre? Não? Nem sabe o que é? Pois não sabe o que está perdendo. Matambre é um pedaço de carne que se extrai entre a pele e a costela do porco ou do gado. Ele  pode ser preparado de várias formas. A mais conhecida é o matambre recheado e foi essa delícia que nossa amiga harmoniosa, Valéria, levou para o nosso Natal: um matambre recheado com  farofa , bacon,além de pedaços grandes de cebola grelhada na gordura do bacon e tiras de queijo muçarela. Deu para sentir a delícia que é?

Quando pedi a receita ela me disse que se inspirou em um  do Rodrigo Hilbert E disse que se ficou bom foi ” por puro carinho e dedicação! Porque vocês merecem!!!!”. Muito obrigada pelo carinho, Val, seu matambre ficou realmente divino.

Agora vamos a receita do jeitinho que ela explicou.

Matambre recheado

Matambre recheado – do jeito que a Valéria fez
  • Encomendei ao açougueiro uma peça de matambre, pedindo para ele retirar a parte do couro, picando-a em pedacinhos.
  • Pode-se usá-la como torresmo ou para temperar o feijão (dica da Zezé). Não fica bom enrolar a carne com esse couro.
  • Tempere a gosto: eu uso sal, alho, pimenta sempre moída na hora, tudo na véspera. o preparava o recheio. Meia hora é o suficiente para que a acidez do limão não cozinhe demais a carne.
Recheio:
  • Dourei tirinhas de bacon, sem fritá-las demais. Retirei-as da frigideira e nessa gordura dourei cebola picada, banana da terra, acrescentando uma mistura de farinhas, a seu gosto; pode ser de pão e de mandioca fina.
  • Além da farofa e do bacon, acrescentei ao recheio pedaços grandes de cebola grelhada também na gordura do bacon e tiras de queijo muçarela (mas poderia ser outro queijo). Enrolei como rocambole e fechei com barbante.
  • Levei ao forno alto envolto no papel alumínio, por cerca de uma hora.
  • Após, retirei o papel e deixei por mais uma hora até cozinhar bem e dourar a superfície, regando de tempos em tempos com o caldo da assadeira. Geralmente cada quilo de carne leva cerca de uma hora para assar.
  • Ao final, pode-se fazer um molho usando o caldinho que restou na assadeira, deglaçado com vinho branco seco, mostarda e mel, deixando apurar.
  • Sirva bem aquecido sobre a carne.

Natal amigas em harmonia

Mais do nosso Natal. A Valéria é a que aparece em destaque.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Queremos ouvir você!

Novidades!

Facebook

Publicidade

Instagram

Google Plus

Adicione esse tempero

“Cozinhar com sabor são delícias compartilhadas com amor !”

Aimara Shindler

Categorias