Simples Assim


Feijão tropeiro – Uma tradição nas festas juninas

feijão tropeiro jpg
Feijão tropeiro
já virou tradição nas festas juninas. Pelo menos aqui em Brasília. Não sei se é pelo sabor – muito gostoso – ou por ser um prato completo e bem calórico o que ajuda a espantar o frio dessas noites de junho.

Prato típico da cozinha mineira, a história do feijão tropeiro  vem do período colonial, quando o transporte das mercadorias era feito por tropas a cavalo ou em lombos de burros. Os homens que guiavam esses animais eram chamados tropeiros.

Daí o nome tropeiro dado a esse prato onde o feijão misturado à farinha de mandioca, torresmo, linguiça, ovos, alho, cebola e outros temperos, tornou-se um prato básico do cardápio desses homens.

Devidamente apresentado à essa delícia vamos falar da receita. Ela não é simples assim, pois tem várias etapas. Eu, por exemplo, gosto até de começar a fazer na véspera , pois diminui o trabalho do dia seguinte.

E foi justamente o Feijão tropeiro  que escolhi para levar para o Arraial das Harmoniosas desse ano. Por sinal, uma festa linda, preparada com muito carinho pela Tânia. Bom , mas esse é assunto para outra postagem.

Por hoje fiquemos com o sabor desse feijão tropeiro enquanto aguardamos as outras delícias que virão por aí.

Se você fizer e gostar conta prá mim. É só colocar no instagram com a hashtag #blogsosimplesassim ou me marca, @blog_simples_assim. Eu vou ficar muito feliz em ver que você gostou.

Feijão Tropeiro

feijão tropeiro jpg

Ingredientes:
  • 500 g de feijão fradinho
  • 3 xícaras de farinha de mandioca ( pode ser mais ou menos, depende do seu gosto)
  • 150 g de bacon
  • 1 kg de linguiça toscana
  • 2 cebolas
  • 4 dentes de alho
  • cheiro verde
  • 6 ovos
  • manteiga
  • manteiga de garrafa

Como fazer:

  • Leve o feijão para cozinhar com folhas de louro e sal.
  • Não deixe cozinhar muito, pois ele deve ficar firme. Não usei panela de pressão, para ir provando o ponto.
  • Depois de cozido , escorra e reserve.
  • Corte o bacon em pedaços pequeno e coloque para fritar em uma panela aquecida. Não precisa colocar óleo , pois ele solta bastante gordura.
  • Depois de frito retire com uma escumadeira e reserve.
  • Separe a gordura para fazer a farofa.
  • Na mesma panela coloque as linguiças sem a pele e picadas. Deixe fritar.
  • Retire e reserve.
  • Misture a gordura que você reservou do bacon com a gordura que soltou da linguiça.
  • Deixe esquentar e acrescente as cebolas cortadas em meia lua.
  • Deixe dourar.
  • Acrescente a farinha e deixe torrar um pouco. Reserve.
  • Doure os dentes de alho amassados com 2 colheres de manteiga de garrafa.
  • Quando estiver dourado acrescente o feijão e misture bem para pegar o gosto.
  • Reserve.
  • Em outra panela coloque 2 colheres de sopa de manteiga e coloque 6 ovos batidos. Deixe cozinhar, como se estivesse fazendo uma omelete.
  • Despeje em um prato e corte em pedaços.

Montagem:

  • Com tudo pronto, vamos montar o prato.
  • Junte o bacon e a linguiça na farofa. Acrescente o feijão e , por último os ovos.
  • Misture coentro e cebolinha cortado bem miudinho.
  • Prove de sal e manteiga. Se precisar adicione mais. Eu não coloco, pois a linguiça e o bacon já são bem salgados.
  • Agora é só servir o melhor feijão tropeiro que você já comeu.

    arraial das amigas em harmonia jpg
    Essa foto é só uma amostra do que foi nosso Arraial. Essa de blusa xadrez sou eu. Aguardem que vem muito mais por aí.

  1. Ei Lylia
    Aqui na minha cidade, feijão tropeiro é prato de todo dia, exceto aqui em casa, não curto muito, por causa da linguiça e bacon que não aprecio.
    Vou aproveitar sua receita, retirar o bacon e a linguiça, deve ficar uma delícia.
    Beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Adicione esse tempero

” Cozinhar é o tipo de coisa que exige um pouco de paixão e ilusão.”

Nina Horta

Facebook

Publicidade

Pinterest

Google Plus

Categorias