Simples Assim


9 tipos de açúcar e seus usos na culinária – Terça das dicas

Hoje vou apresentar  9 tipos de açúcar e seus usos na culinária para você não se confundir mais quando uma receita pedir ” açúcar impalpável” ou ” açúcar demerara”.

Talvez você não saiba mas existem vários tipos de açúcar no mercado, cada um com processos de fabricação diferente, o  que acaba afetando na quantidade de vitaminas e sais minerais, nas calorias e até no preparo de receitas.

Você sabia, por exemplo, que existe açúcar líquido? Ele  é bastante usado em indústrias alimentícias para o preparo de bebidas gasosas, doces, balas , mas  é difícil ser encontrado em supermercados.

Por isso vale a pena conhecer cada um dos seus tipos e entender o tipo adequado para cada receita.

9 tipos de açúcar e seus usos na culinária

1 – Açúcar invertido (trimoline)


A aparência do açúcar invertido é igual a de um xarope, que é exatamente o que ele é. Em uma reação da sacarose, o açúcar tradicional, com água e calor, a molécula se quebra e se divide em glicose e frutose – onde adicionam sucrose à essa mistura. É usado comumente para fazer balas e biscoitos, pois ele impede a cristalização e funciona como um “conservante”. Ele é vendido em lojas de confeitaria e especializadas.

2 – Açúcar cristal

Esse açúcar tem como característica os cristais grandes, transparentes ou levemente amarelados. E possui praticamente as mesmas propriedades do açúcar refinado. Existe também o açúcar cristal colorido, que contém corantes alimentícios. É perfeito para preparar receitas e adoçar líquidos e para uso decorativo em pães, docinhos e biscoitos.

3 – Açúcar refinado


Este é o açúcar mais utilizado na culinária – e o mais comum de ser encontrado nos supermercados. Sua fórmula é composta por grãos finos e irregulares que são fáceis de serem dissolvidos e misturados. No processo de fabricação, são adicionados produtos químicos para que ele fique branquinho e saboroso. Com isso, porém , ocorre a perda de vitaminas e sais minerais.

4 – Açúcar Venille (ou baunilhado)


É um açúcar que contém vaniline, um produto químico com aroma e sabor de baunilha. Perfeito para preparar biscoitinhos caseiros e bolos simples sem recheio. É mais difícil de ser encontrado no mercado, mas uma dica para obter um resultado parecido em casa é adicionar uma colher (café) de essência de baunilha para cada colher (sopa) de açúcar refinado na receita. Ou colocar uma fava de baunilha no pote onde você guarda o açúcar.

5 – Açúcar de confeiteiro


Também conhecido como o glaçúcar, o açúcar de confeiteiro é ideal para o preparo de chantilly, coberturas e glacês mais homogêneos, pois possui grãos superfinos que permitem uma mistura mais eficaz, mesmo a frio. No processo de fabricação, o refinamento é sofisticado e inclui a adição de amido para evitar que os microcristais se juntem novamente. Por ser um açúcar muito fino (parece um talco para bebês), é o tipo ideal para decorar tortas, bolos e biscoitos.

6 – Açúcar impalpável

Apesar de ser parecido com o açúcar de confeiteiro, o impalpável é ainda mais fino e também conta com a adição de amido de milho em sua composição. Isso porque o amido ajuda a não deixar que o açúcar empelote, pois tira a umidade. Normalmente, é bem utilizado na confeitaria, principalmente para fazer deliciosos macarons, os docinhos franceses. A boa notícia é que dá para fazer em casa: basta adicionar 2 colheres (sopa) de amido de milho para cada xícara (chá) de açúcar de confeiteiro e bater a mistura no liquidificador.

7 – Açúcar demerara


É um açúcar com sabor mais intenso e que tem o processo de fabricação bem parecido com o açúcar cristal – mas não recebe aditivos químicos. Os grãos têm aparência marrom-claro ou caramelo e são levemente mais úmidos, devido ao alto teor de melaço de cana que envolve o açúcar. É difícil de ser dissolvido e é perfeito para preparar pães e biscoitos.

8 – Açúcar mascavo


É um açúcar escuro, úmido e de sabor forte, pois é extraído depois do cozimento do caldo da cana. Ele conserva o ferro, cálcio e outros sais minerais. Por ter um gosto bem parecido com o do caldo da cana, não agrada a todos os paladares. É um açúcar bastante recomendado por nutricionistas por possuir mais nutrientes do que os outros e ter um preço acessível. Fica gostoso se você utilizar o açúcar mascavo em tortas, bolos e pães.

9 – Glicose ou glucose

O principal uso da glicose na culinária é impedir que o açúcar forme aquela crosta cristalizada em volta do doce. Isso porque ela tem um ponto de congelamento baixo, o que ajuda a não deixar brigadeiros duros, por exemplo. Fácil de achar, também aparece como xarope de milho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lylia Diogenes

Jornalista, blogueira, mãe, esposa, filha, sogra, amiga, irmã. Leitora voraz, curiosa, destemida, alegre, sensível, apaixonada pela vida, por animais, por viagens, por comidas gostosas, por boas bebidas, frio, silêncio, natureza, paz. Assim sou eu, do jeitinho que me vejo. Múltipla na unidade e acreditando, sempre, que o melhor está por vir.

Novidades!

Facebook

Publicidade

Pinterest

Google Plus

Categorias

Copyright © 2016 Lylia Diógenes - Todos os direitos reservados | Simples Assim.
DESENVOLVIMENTO:ELOAH CRISTINA

E